Quando te empenhes a penetrar mais profundamente nos domínios da filosofia do otimismo,
premune-te contra a virtude vazia que surge por flor estéril na trepadeira da falsa
superioridade
*
Sem dúvida, é imperioso te guardes no pensamento positivo da confiança em Deus e em ti
mesmo.
Á maneira de viajante na travessia do rio da vida , que será de ti, se não controlas o leme do
teu barco, orientando-lhe os movimentos em rumo certo?
*
Reflete, porém, nas leis do equilíbrio e considera a interdependência na qual todos vivemos.
*
Triunfarás na realização dos elevados propósitos que te animem, entretanto, triunfarás para
estender as mãos aos vencidos a fim de que se refaçam e venham igualmente lidar na
edificação do bem de todos: disporás de recursos que te garantam abastança e reconforto, no
entanto, saberás dividi-los com os irmãos da retaguarda, ainda incapazes de competir no
campo da inteligência, na conquista das vantagens que já consegue usufruir; premiar-te-ás
com os tesouros da cultura, todavia, saberás descer da torre do conhecimento a que te
guindaste, de modo a ensinar o caminho da luz aos que bracejam nas sombras da ignorância;
instalarás a alegria na própria alma, no entanto, acenderás a esperança no coração dos
infelizes que te compartilham a marcha.
*
Aspiras a vencer e vencerás mas lembra-te de que vencer sem abrir os caminhos da vitória
para os outros é avançar para o tédio da inutilidade sob o frio da solidão.

Do livro: Amigo – Psicografia: Francisco Candido Xavier. – Pelo espírito de: Emmanuel