espiritismo

História

A formação, teórica e prática, do trabalhador da área da mediunidade fundamenta-se no Projeto 1868, de Allan Kardec,  a Federação Espírita Brasileira (FEB) disponibilizou ao Movimento Espírita, a partir de março de 1998, o Programa de Estudo e Prática da Mediunidade, organizado em dois níveis de estudo: Programas I e II.

Em julho de 2001 e de 2005, respectivamente, a FEB publicou a segunda e a terceira edição, ambas substancialmente revisadas, do Programa I. Em 2003, subdividiu o Programa II em dois tomos para facilitar o seu manuseio; em 2007 foi publicada a segunda edição deste programa, totalmente revisada, cujos assuntos focalizam a prática mediúnica, usual na Casa Espírita.

Sob a forma de duas apostilas, o Programa de Estudo e Prática da Mediunidade destina-se a um público-alvo específico: o futuro trabalhador das reuniões mediúnicas, do passe e do atendimento espiritual na Casa Espírita, conforme consta do opúsculo Orientação ao Centro Espírita, capítulos 3, 4, 5, 10 e12..
Em 2008, em trabalho conjunto com os coordenadores da mediunidade, nas comissões regionais-CFN/FEB, foi elaborado o documento “Organização e Funcionamento da Reunião Mediúnica”. Este material está direcionado para os participantes da Casa Espírita que já atuam no grupo mediúnico.

Objetivo

O DEEM tem como objetivo o estudo teórico e a prática da mediunidade, fundamentado na obras da Codificação e nas complementares a esta.O Estudo e Educação da Mediunidade (EEM) representa um conjunto de atividades que envolvem, de um lado, um Curso de formação do trabalhador espírita que pretende integrar-se no grupo mediúnico, e, por outro, manter atualizados os participantes da reunião mediúnica.