Aos 22 anos, Jeronymo Gonçalves da Fonseca, deu início às atividades dedicadas ao Espiritismo, desde quando passou a frequentar o Centro Espírita Discípulos de Jesus, primeira Casa fundada na cidade de Campo Grande/MS, em 1934, ao qual se dedicou até a desencarnação em 14 de setembro de 2007.

A partir de 1957, e durante mais de 22 anos, auxiliou diretamente Maria Edwiges Borges na administração do Centro, primeiramente como secretário, e, posteriormente, como vice-presidente, até 1979, quando assumiu a presidência daquela Instituição, sendo reeleito sucessivamente. Com a divisão do Estado e a fundação da nascente Federação Espírita do Estado de Mato Grosso do Sul, Jeronymo foi eleito vice-presidente daquela Instituição, presidida por Maria Edwiges, na qual permaneceu até 1997, ano em que assumiu, até 2000, a presidência da FEMS, cujos alicerces ajudou a consolidar.

Hoje comemoramos mais um aniversário seu, mesmo não estando fisicamente entre nós, sabemos que esta todos os dias conosco, nos intuindo para que sigamos sempre em frente, trabalhando e vivenciando os ensinamentos de Jesus conforme ele viveu e ainda vive: trabalhando e servindo!

Olhai os Lírios do Campo que não trabalham e nem fiam e no entanto, nem Salomão em toda a sua glória jamais se vestiu como um deles. Olhai as aves do céu que não plantam e nem semeiam mas Deus as alimenta e as veste, quanto mais não há de alimentar a vós homens de pouca fé?

(Mateus 29-30)
Evangelho Segundo o Espiritismo Cap XXV – Item 6