cedjFundada em 03 de maio por Constantino Lopes Rodrigues e demais companheiros de escola, estes verdadeiros adeptos desta Doutrina de Amor e Luz, estes iniciadores que compreenderam a necessidade urgente de espalhar, em solo Sul Mato-grossense a semente do Evangelho de Jesus , do Cristianismo Redivivo; preparando-nos caminhos, despertando consciências, dilatando nossa acanhada visão , ante a grandeza Divina.
Hoje, a justa homenagem desta Casa abençoada, a nossa profunda gratidão e reverência, nosso tributo de louvor!
Amigos pioneiros, rogamos a Deus a Jesus, que os cubram de bênçãos, para que prossigam amparando-nos em nossos passos vacilantes na luta que contínua…
Centro Espírita” Discípulos de Jesus”, desenvolve um trabalho grandioso com seus departamentos internos e externos, ofertando aos seus frequentadores e trabalhadores oportunidades de renovação constante, renascendo todos os dias em nossos propósitos ,deliberações e atitudes vinculadas ao bem.

Assistência espiritual- que é realizada através de palestras, entrevistas, passes, reuniões mediúnicas, estudos sistematizados, seminários, cursos , evangelização à criança, ao jovem ,ao pai. Com fidelidade as obras básicas de Allan Kardec, complementadas principalmente com as obras subsidiárias de Francisco Cândido Xavier e Divaldo

CEDJ Atual

CEDJ Atual

Franco.
Amparo espiritual constante em regime de internação àqueles que necessitam de terapêuticas específicas , aos pacientes portadores de transtornos mentais crônicos e agudos com diversas patologias, e aos dependentes químicos e alcoolistas.
Amparo a criança em regime de creche.
Assistência também se faz material, com distribuição de alimentos, sopas , calçados, roupas, aos socialmente desfavorecidos, oferecendo-lhes programas de promoção social através de inúmeros projetos, artesanatos, cursos educativos, que as casas executam.
1934 Biblioteca / Hoje Livraria Espírita Humberto de Campos
1944 iniciou-se o trabalho Apoio aos Necessitados.
1948 Fraternidade Assistencial Espírita Casa da Criança
1966 Sanatório Mato Grosso, hoje Hospital Nosso Lar
1975 Feira da Pechincha
1975 Assistência e Promoção Social Amália Domingo Soler (Casa de Amália)
1980 Sala de Costura Amália Domingo Soler
1987 Coral Pequenos Cantores
1989 Grupo Espírita Padre Germano
1992 Colméia Dourada

Fundadores

Constantino Lopez Rodrigues

Constantino Lopez Rodrigues

No final do século XIX, em Barcelona, Espanha, um rapaz de 19 anos, chamado Constantino Lopez Rodrigues, conheceu o Espiritismo através de uma senhora muito querida e respeitada pelos espíritas da época, D. Amália Domingo Soler.
Dona Amália escrevia em um jornal e escrevia artigos defendendo o Espiritismo perante os padres da religião católica.
Foi com essa senhora que o jovem Constantino conversou. Ela lhe fez ver a necessidade de iniciar uma missão grandiosa… Ele sentia então que teria uma tarefa fora da Espanha, precisaria atravessar o oceano, pretendia trabalhar e divulgar o Espiritismo no Brasil, um país jovem, sem muito desenvolvimento, como era a Espanha Os pais do jovem não conseguiam entender muito bem esse desejo. D. Amália falou assim:
_ Vá Constantino, vá para o Brasil. Lá está o local ou seja a nova terra que você vai cultivar. Mas, terei condições? Estarei habilitado para afastar-me do convívio de meus pais e meus irmãos? Responde Constantino.
Confia meu jovem Lá estão algumas pessoas que você prejudicou e é necessário ressarcir os seus débitos. Vá confiante em Deus e Jesus …e eu sempre o ajudarei. O jovem Constantino foi tomado de uma energia imponderável, avisou seus familiares e partiu. Assim no alvorecer de 1900 chegava de navio na cidade do Rio de Janeiro o nosso querido amigo. Foi depois para São Paulo, mas terminou instalando-se numa cidade menor, Ribeirão Preto, onde trabalhou em uma olaria. Era repentista, casou-se com Ângela, filha do dono da olaria, teve um filho Pablo muito fraquinho que chegou a receber atendimentos de Eurípedes Barsanulfo.
Seu filho veio depois a falecer e ele vendeu o que tinha e veio para Campo Grande no dia 03/05/1920.
Conseguiu trabalho em uma olaria e morava na chácara. Ali ele ensinava o ofício aos outros. Seus companheiros descobriram que quando se sentiam mal ,ele fazia uma prece e o mal estar passava. Gostava de ler e explicar o que lia, Aos poucos as pessoas da chácara se reuniam para ouvir a leitura de uma página espírita e a prece. Tornou-se assinante da revista Reformador. Ele carimbava as revistas com os seguintes dizeres…”Leia e passe adiante” Residiu por dez anos na chácara, e resolveu comprar uma casa na cidade .Comprou na Rua Maracaju , em frente ao córrego .Ali perto morava o casal D. Guiomar Camargo César e seu esposo Telêmaco César Barão. Dona Guiomar amava o espiritismo, chamaram algumas pessoas para formar um Grupo Espírita. Este Grupo era formado por vários participantes assíduos na casa de D. Guiomar e depois na casa de Sr Constantino.
No dia 03/05 de 1934 fundaram o Centro Espírita Discípulos de Jesus. Em 1936 começaram a construção do salão principal que terminou em 1938. O Sr. Francisco Quirino foi o primeiro presidente .Sr. Constantino tesoureiro, D. Guiomar César, bibliotecária.Sr. Italo Pavarini D. Eulália Lessa lecionou na escola Bezerra de Menezes hoje Escola Estadual Zamenhoff. Em 1949.

D Maria Edwiges Borges

D Maria Edwiges Borges

Vieram depois outros colaboradores que foram se juntando ao grupo. Após alguns anos, iniciou a presidência D Maria Edwiges Borges( médium sonambúlica e receitista), com grandes realizações (Idealizadora e fundadora do antigo sanatório Mato Grosso,1966, hoje Hospital Nosso Lar.
Assumiu a direção para organização do trabalho iniciado em 1948 por Sr Onésimo Da Costa Faria a Fraternidade Espírita Educandário, hoje Fraternidade Assistencial Espírita Casa da Criança.
Foi também presidente da Sirpha.
Na divisão do estado de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, fundou e assumiu a presidência da FEMS( Federação Espírita de Mato Grosso do Sul )por 18 anos, deixando um trabalho bem orientado e delineado) Outros importantes colaboradores, seu marido Sr Major Gumercindo Borges ex- presidente desta casa D Rosálida, D.LiaTenuta, D. Maria Piedade e sua irmã, Sr Epaminondas Alves Pereira, Magdalena Andrea Simioli.

 

Jerônymo Gonçalves da Fonseca

Jerônymo Gonçalves da Fonseca

Participavam da Mocidade Espírita Sra Leovirgilia Pereira de Mello, Sr Alceu Leite de Mello, Sr Jerônymo Gonçalves da Fonseca.

Em 1979, assumiu a presidência do Centro Sr. Jerônymo Gonçalves da Fonseca, e ao longo de sua gestão contribuiu para a expansão da sede do Centro Espírita erguendo dois anexos onde hoje funcionam salas de aulas, reuniões mediúnicas, departamentos e secretaria. Ampliou a sede da Escola Zamenhoff. Adequou as instalações do Hospital Nosso Lar, sede administrativa, prédio Recanto de Paz, cozinha, cantina, trazendo assim maiores benefícios aos pacientes e funcionários. Sr Jerônymo foi ainda o concretizador de um projeto idealizado na década de 1990 , Centro de Assistência Social Amália Domingo Soler no bairro Nova Lima, uma construção de 1000m2. Em 1997 tornou-se diretor do Hospital Nosso Lar aí permanecendo até o seu desencarne em 2007.Lembramos ainda que além dessas realizações materiais de cunho voluntário, contam-se inúmeras horas de trabalho diretamente ligados ao próximo, orientando e ensinando em entrevistas e reuniões mediúnicas.
Desde sua desencarnação em 2007, assumiu a presidência do Centro Espírita e direção do Hospital Nosso Lar, na época, Vice-presidente, Angela Mara Barsante Santos Moreno.

 

1º Ata do CEDJ, clique para ampliar.

1º Ata do CEDJ

1º Ata do CEDJ – 1934