O trabalho que a vida te confia é o buril que te aprimora, mas pode ser igualmente comparado
à uma viagem no rumo da perfeição que demandas.
*
Segue e serve sempre.
Por mais difícil o caminho, age e adiante-te.
*
Um passo à frente…
Às vezes, em várias semanas, é só um passo, mas continua…
*
Os tropeços, em muitas ocasiões, não são externos.
Estão por dentro de nós.
É a dor pela incompreensão de pessoas queridas. O ressentimento perante golpes inesperados.
A inquietação com o passado. As lembranças amargas com passaporte para o desânimo…
Entretanto, não te detenhas.
Segue adiante com os deveres a cumprir.
Recorda a árvore em renovação, alijando as folhas mortas.
Lança fora de ti a tristeza e a ansiedade.
Desenganos desaparecem.
Mágoa é peso inútil.
*
Segue e não temas.
Se chegaste a uma encruzilhada envolvida em névoa espessa, com dificuldade para discernir
o caminho a seguir, ora e confia.
Deus tem recurso para guiar-te em rumo certo.
*
Não esmoreça.
A vida reserva prodígios para quem segue adiante, trabalhando e servindo…
*
Unge-te de coragem e fé em Deus e em ti mesmo, porque ninguém pode caminhar com os
teus pés.
Não temas.
Ninguém é capaz de interromper o progresso, tanto quanto ninguém consegue impedir que as
trevas da noite transforme nas luzes do alvorecer.

Do livro: Amigo – Psicografia: Francisco Candido Xavier. – Pelo espírito de: Emmanuel